Valores

Eduque as crianças a 'gritar' contra o abuso


Acredito que o silêncio que cerca a questão dos maus-tratos sofridos por mais meninos e meninas a cada dia, é rompido porque nós, pais e também professores, educamos e incentivamos as crianças a denunciar, a "gritar", quando alguém faz algo que as incomoda ou que eles não gostam. Com o “Estela, grita bem alto!”, As crianças aprendem a defender, com coragem, a sua dignidade e o respeito por si mesmas. Um livro que pode ajudar e libertar crianças que sofrem algum tipo de abuso.

O livro é, e sempre foi, uma ferramenta muito eficaz quando se trata de educação. Conheço este livro há muito tempo, mas não me canso de recomendá-lo. Este libro cuenta una historia conmovedora, protagonizada por Estela, una niña tímida y amorosa, que cambia su carácter a partir del consejo que le da Conchita, su profesora: "Cuando alguien quiera hacerte daño o aquello que crees que no está bien, ¡grita muito forte!".

Graças a este conselho mágico, Estela adquire coragem e segurança para enfrentar o tio Anselmo que ultimamente lhe faz coisas que ela não gosta de jeito nenhum. Depois de comer, enquanto toda a família se distrai conversando à mesa, seu tio a leva para uma sala, tira a roupa e faz cócegas em todo o corpo, mesmo nas partes que ela nem mesmo conhece. Isso a faz se sentir muito mal, mas o tio lhe diz que é um jogo secreto, que ninguém pode saber, e que ele o faz porque ela é a sobrinha que ele mais ama.

Hoje, apenas uma em cada 10 crianças consegue denunciar abusos. Por isso, é importante alertá-los para a necessidade de não se calar diante do abuso sexual e que percebam que são livres para falar, sem medo de não acreditarem ou de serem responsabilizados pelo que aconteceu. É difícil detectar o abuso, embora existam alguns indícios que podem ajudar pais e educadores a identificar possíveis abusos, como mudanças repentinas na dieta, comportamento ou distúrbios do sono nas crianças. A criança começa a ter pesadelos contínuos e a ficar mais nervosa do que o normal.

De acordo com a Abused Children Aid Network, RANA, o abuso está aumentando. Hoje, 1 em cada 4 meninas e 1 em 6 meninos sofrem com isso, principalmente na família ou no ambiente mais próximo. A prevenção é fundamental. Como pais, a primeira coisa que devemos aprender é ouvir nossos filhos, é observar seu comportamento e estar atentos às mudanças. Também cabe aos pais transmitir confiança e respeito a eles, só então eles se sentirão seguros para compartilhar conosco suas preocupações e medos, e "gritar" que estão sendo abusados.

Vilma Medina. Diretor do nosso site

Você pode ler mais artigos semelhantes a Eduque as crianças a 'gritar' contra o abuso, na categoria de abuso no local.


Vídeo: CASOS Y COSAS - ABUSO SEXUAL INFANTIL (Setembro 2021).