Valores

Educação sim. Castigo físico de crianças não


A aplicação de castigo físico não tem o mesmo efeito que impor limites às crianças. Normas e regras podem ser aprendidas de outras maneiras. Os padrões são uma parte necessária do processo educacional. Por meio deles, comportamentos e condutas são regulados durante a infância, como forma de facilitar o processo de incorporação da criança ao mundo dos adultos.

Um dos objetivos dos padrões é permitir que as crianças os possuam por meio de um processo crítico. Neste sentido o castigo físico é mais uma vez ineficaz. Por não permitir o raciocínio, por estar em desacordo com o diálogo, por ser sustentado pela diferença de forças entre adulto e criança, o castigo físico não ensina a ser independente e autônomo.

O castigo físico força a obediência cega, força a submissão e força a dependência. Os padrões de ensino não implicam em punição física. A instrução e o diálogo devem ser a norma nas relações familiares. Eles marcam as diferenças com respeito à disciplina autoritária. Aqui você pode descobrir o porquê:

- As regras são baseadas no raciocínio entre pais e filhos.
- A aplicação das regras deve ser fundamentada pelos pais da forma mais compreensível para os filhos.
- As ações devem ser educativas.
- As razões apresentadas devem ser para o bem comum de crianças e adultos.
- Pais e filhos estarão dispostos a mudar e adaptar as regras se considerarem apropriado.
- Na tomada de decisões, a opinião das crianças deve ser respeitada e levada em consideração
- As decisões devem ter um mínimo de estabilidade para facilitar a vida familiar.
- Os pais devem tomar a decisão final, cumprindo seu papel protetor e educador.
- A capacidade de antecipar as consequências de suas ações e de responder às responsabilidades de suas ações deve ser estimulada tanto nos pais quanto nos filhos.

Os padrões são importantes, mas o contexto e as situações em que ocorre a aprendizagem merecem destaque. É necessário:
1- Conhecer os filhos, estar com eles, valorizá-los sem idealizá-los.
2- Cultive e demonstre carinho, sempre.
3- Divida seu tempo com as crianças.
4- O exemplo dos pais é muito importante no processo de aprendizagem dos filhos.
5- Incentivar a participação ativa das crianças na família.
6- Estabelecer limites claros, coerentes e consistentes, junto ao menino ou menina, dependendo de sua capacidade e responsabilidade.
7- Menor aplicação de limites será necessária para proporcionar um ambiente físico seguro para a criança 8- Proporcionar um ambiente rico em possibilidades de todos os tipos.

É um processo que visa formar a pessoa, ensiná-la a viver e conviver, e se baseia na aquisição de conhecimentos, no desenvolvimento de valores, na participação ativa na comunidade, na aquisição de critérios, decisões e comportamentos próprios, na expressão e no reconhecimento de emoções. A educação é uma das principais tarefas que toda sociedade tem.

Os pais devem ser modelos, as primeiras e principais figuras educacionais, embora não sejam os únicos. Deve haver a participação de outros membros da família, da escola, da mídia, etc. Para isso, é necessário compartilhar o tempo com os filhos, respeitar sua identidade, promover sua integração, ser coerentes no exemplo e possibilitar experiências para os filhos.

Você pode ler mais artigos semelhantes a Educação sim. Castigo físico de crianças não, na categoria de Conduta no local.


Vídeo: JF Castigo físico em crianças (Agosto 2021).