Valores

Fotografias do bebê, algo mais do que uma memória


Seu nome era Sophia, e ela quase andou na ponta dos pés por este mundo. Porém deixou uma marca imensa no coração de seus pais. Sophia aguardou a chegada de um fígado de doador e lutou com todas as forças para seguir em frente. Mas ele não teve sucesso. Seu pai, Nathan, só tinha sido capaz de ver sua filha cercada por tubos. Ele nem tinha aquela bela foto de um recém-nascido, rosado e feliz. Ele comentou seu caso em um fórum na Internet e, instantaneamente, centenas de fotos chegaram até ele. Esta é a história de como uma foto do seu filho pode ser muito mais do que uma lembrança.

Todos nós temos uma primeira foto do nosso filho. Em seu berço, na cama. Com seu chapéu, suas luvas, seus pés minúsculos, seus olhos expressivos. Todos nós valorizamos aquele primeiro instantâneo. Um detalhe de sua mão, de sua boca pequena apertando o peito. Por sua expressão serena. Mas Nathan não tinha nada disso. Nas únicas vezes que ela podia ver sua filha, ela estava conectada a uma máquina. As 24 horas do dia. Impossível tirar uma foto como outros recém-nascidos. Ele queria ver sua filha como um bebê normal e pediu ajuda em um fórum na Internet. A resposta foi uma apresentação esmagadora de fotos e composições de Sophia. Fotos e mais fotos que alcançaram Nathan como uma lufada de ar fresco. Por fim, ela poderia se orgulhar de sua filha. Mesmo que eu só tivesse estado com ele por alguns dias. Embora seu caminho fosse curto. Pois ele estaria para sempre em sua vida.

Essa história, comovente e triste, nos faz pensar no valor de cada foto que tiramos do nosso filho. Cada fotografia é uma prova irrefutável do milagre da vida. Cada dia é mais uma conquista, um novo aprendizado, um pequeno passo no caminho, mais ou menos longo. É a captura de um instante que você rouba do tempo. A prova de que ele nunca vai embora, que estará sempre ao seu lado com aquele sorriso recortado, no primeiro banho, com o primeiro amigo, no primeiro dia de aula. Porque mesmo que ele cresça, o menino, a menina, que um dia foi, nunca mais vai embora. Estará sempre lá.

Porque, no fundo, as fotos são mais do que uma memória. São uma viagem, uma explosão de sensações e sentimentos. Um triunfo, sempre um triunfo, porque você tomou um pulso e você conseguiu parar, por um segundo, tempo.

Você pode ler mais artigos semelhantes a Fotografias do bebê, algo mais do que uma memória, na categoria Recém-nascido no local.


Vídeo: Como treinar a memória? (Junho 2021).