Valores

O sorriso do menino bolha


Não consigo imaginar como seria apagar os primeiros nove meses de minha filha em meus braços com um golpe de caneta. Não poder tocá-la, abraçá-la ou beijá-la, sem luvas, máscaras e ternos especiais. Portanto, eu nem consigo imaginar a provação que os pais de Gabriel passaram, um 'menino bolha' que nenhum dos dois pôde ver até os nove meses, o sorriso de seus pais.

Gabriel Solís é um menino chileno que sofria de uma doença congênita que derrota as defesas. Qualquer contato com o exterior pode acabar com sua vida. Por isso vivia isolado em um quarto de hospital, frio e equipado, sim, com o que há de mais moderno em dispositivos antivírus e antibacterianos.

Um dia Gabriel recebeu um gene, um gene mágico. A partir daquele momento, sua vida mudou para sempre. Gabriel finalmente conseguiu sair de sua bolha. Eu imagino aquele momento na vida de Gabriel como um breve momento de medo e incerteza, de ilusão, de estranheza, de emoção. Mas certamente minha imaginação falha.

A doença do 'menino da bolha' afeta um em cada 100.000 bebês. Se chama Imunodeficiência combinada grave, e está ligado ao cromossomo X. O problema é que um dos genes está com defeito. Apenas o gene que está envolvido na fabricação de células brancas do sangue. As novas terapias regenerativas do Hospital de Boston (EUA), estão trazendo esperança para todos eles. Envolve a extração de células-tronco de seu corpo, adicionando o gene de que precisam, causando uma infecção com um vírus nesse gene para que as células reproduzam o gene e injetando as células-tronco de volta em seu corpo. Parece simples, mas não é, longe disso. O vírus que é injetado no gene, em outras ocasiões, reproduz outros tipos de doenças, como a leucemia. Mas desta vez parece que não há sequelas desagradáveis ​​no corpo de Gabriel (nem de outras seis crianças que fizeram o mesmo tratamento).

Algo tão básico como dar um passeio, ir ao parque, brincar com um bicho de pelúcia, sentir a chuva no rosto, andar descalço na orla de uma praia ... deixou de ser um mero sonho para o Gabriel, que até agora Ele só foi capaz de jogar trancado em seu 'bunker', com brinquedos de plástico laváveis ​​e sem qualquer contacto com outras crianças.

Agora ele tem um longo caminho a percorrer, todo o aprendizado que ele não teve até agora. É como se Gabriel tivesse nascido de novo. Enfim ele poderá ir ao jardim de infância, brincar com outras crianças, sentir as carícias dos pais e sim, contemplar os sorrisos, sem as máscaras envolvidas.

Você pode ler mais artigos semelhantes a O sorriso do menino bolha, na categoria Doenças da Criança no local.


Vídeo: BUBBLE BOY 2001 TOMMY ROE (Pode 2021).