Valores

Intolerância à frutose em crianças


A intolerância hereditária à frutose (HFI) em crianças é uma doença causada pela ausência de uma enzima que transforma o açúcar contido nas frutas e no mel.

Essa alteração genética impede que a frutose seja sintetizada de forma adequada para o corpo da criança, acumulando-se no fígado, rins ou intestino.

Frutose ou levulose é o tipo de açúcar que as frutas e o mel contêm. Enquanto o açúcar de mesa é formado pela união de glicose e frutose, a própria frutose é um monossacarídeo formado por uma única ligação.

Isso significa que não precisa ser digerido e pode passar direto do intestino para a corrente sanguínea, para terminar seu processo no fígado, onde é transformado em fosfato de frutose 1, nova substância sobre a qual atua a enzima aldolase B, responsável da transformação da frutose para produzir, por exemplo, energia.

Os primeiros sintomas que aparecem quando uma criança tem intolerância à frutose, após consumir um alimento com esse tipo de açúcar, são dores abdominais e vômitos que podem levar a hipoglicemia severa.

O tratamento é basicamente preventivo. A dieta da criança deve ser controlada para evitar o consumo de frutas ou mel. Além disso, outros tipos de açúcares, como sacarose ou sorbitol, devem ser evitados.

Mas, ao erradicar a fruta da alimentação infantil, a maior fonte de vitamina C, necessária para o bom desenvolvimento infantil, também está sendo suprimida, por isso é recomendado complementar a ausência desse nutriente.

A má absorção de frutose é uma doença mais comum do que a intolerância hereditária à frutose, ocorrendo em aproximadamente 30% da população mundial. Nesse caso, são as células intestinais que não são capazes de absorver totalmente a frutose, fazendo com que a criança tenha dores abdominais, gases, diarreia ou náuseas.

Diego fernandez. Editor do nosso site

Você pode ler mais artigos semelhantes a Intolerância infantil à frutose, na categoria Transtornos Mentais no local.


Vídeo: Tenho Intolerância a frutose!! Luiza Graminho (Agosto 2021).