Valores

Os três Porquinhos. Contos tradicionais para crianças


Junto com seus pais, três porquinhos cresceram alegremente em uma cabana na floresta. E como eram mais velhos, seus pais decidiram que era hora de cada um fazer sua própria casa.

Os três porquinhos despediram-se dos pais e foram ver como era o mundo. O primeiro porco, o preguiçoso da família, resolveu fazer uma casa de palha. Em um minuto, a cabana estava pronta. E então ele foi dormir.

O segundo porquinho, um glutão, preferiu construir uma cabana de toras. Não demorou muito para construí-lo. E então ele começou a comer maçãs.

O terceiro porco, trabalhador árduo, optou por construir uma casa de tijolos e argamassa. Demoraria mais para construí-lo, mas pareceria mais protegido.

Depois de um dia de muito trabalho, a casa estava linda. Mas já o uivo do lobo começava a ser ouvido na floresta. Não demorou muito para o lobo se aproximar das casas dos três porquinhos.

Com fome, o lobo foi até a primeira casa e disse:

- Abra a porta para mim! Abra a porta para mim ou vou explodir e sua casa vai jogar fora!

Como o porco não abriu, o lobo soprou forte e derrubou a casa de palha. O porquinho, tremendo de medo, saiu correndo e entrou na casa de madeira do irmão. O lobo o seguiu. E na frente da segunda casa, ele bateu na porta e disse:

- Abra a porta para mim! Abra a porta para mim ou vou explodir e sua casa vai jogar fora!

Mas o segundo porquinho não abriu, e o lobo soprou e soprou, e a cabana explodiu. Assustados, os dois porquinhos correram e entraram na casa de tijolos do irmão. Mas, como o lobo estava decidido a comê-los, ele bateu na porta e gritou:

- Abra a porta para mim! Abra a porta para mim ou vou explodir e sua casa vai jogar fora!

E o porco trabalhador disse:

- Golpeie o que quiser, mas não vou abrir! Então o lobo soprou e soprou. Ele explodiu com todas as suas forças, mas a casa não se mexeu.

A casa era muito forte e robusta. O lobo estava quase sem ar. Mas embora o lobo estivesse muito cansado, ele não desistiu. Ele trouxe uma escada, subiu até o telhado da casa e deslizou pela passagem da chaminé.

Ele estava determinado a entrar em casa e comer os três porquinhos o que quisesse. Mas o que ele não sabia é que os leitões colocavam no final da lareira, um caldeirão com água fervente.

E o lobo, ao cair pela chaminé, acabou queimando com a água quente. Ele deu um grito enorme e fugiu para nunca mais voltar.

E assim, os porcos puderam viver em paz. E tanto o preguiçoso quanto o glutão aprenderam que as coisas só podem ser conquistadas com trabalho.

FINALIZAR

Se você ou um parente ou amigo escrever histórias infantis, certifique-se de enviá-las para: CONTE-NOS UMA HISTÓRIA!

Você pode ler mais artigos semelhantes a Os três Porquinhos. Contos tradicionais para crianças, na categoria Contos infantis no site.


Vídeo: Os três porquinhos - Conto tradicional (Pode 2021).