Valores

A dobra nucal do bebê na gravidez


O dobra nucal É uma região do pescoço do feto onde o fluido se acumula de forma fisiológica ou natural. Este acúmulo de líquido pode ser visto por ultrassom e é usado para detectar a suspeita precoce de síndrome de Down ou Trissomia 21. A medição da prega nucal do bebê na gravidez é realizada entre as semanas 10 e 14 de gestação, usando um marcador de ultrassom denominado translucência nucal. Este teste é realizado em todas as mulheres grávidas.

O teste de translucência nucal (TN) permite obter resultados confiáveis ​​por volta da 12ª semana de gravidez, quando o feto tem um comprimento de coluna entre o pescoço e o sacro, entre 38 mm e 84 mm. O especialista mede a espessura máxima da translucidez subcutânea entre a pele e o tecido mole que reveste a coluna cervical. O aumento da espessura da translucidez nucal está associado à síndrome de Down. Em números, considera-se que se a espessura da prega nucal ultrapassar 3 mm, existe o risco de anomalias cromossômicas. É o marcador de ultrassom precoce mais sensível e específico para suspeita de Trissomia 21 ou síndrome de Down.

O acúmulo excessivo de líquido é devido à superexposição do colágeno tipo VI codificado por um gene no cromossomo 21. O ponto de corte é 1/270. Quando o resultado é menor que 1/270, há maiores possibilidades de alterações cromossômicas, ao contrário, quando o resultado é maior que 1/270, significa que há menos possibilidades de que existam.

A translucidez nucal, que é realizada no ultrassom de 12 semanas, é um teste de presunção ou suspeita. Não faz um diagnóstico, é apenas um indicador de anomalias cromossômicas ou de desenvolvimento. Nesse mesmo ultrassom, o crescimento do osso nasal também é avaliado de acordo com as semanas de gestação, marcador que também estabelece a suspeita de síndrome de Down.

Os resultados da ultrassonografia na semana 12 são comparados com os obtidos por outro teste do primeiro trimestre de gravidez: o Triple Screening, que é usado para detectar possíveis anormalidades cromossômicas relacionadas à trissomia 21 (síndrome de Down) e trissomia 18 (síndrome de Edwards ) usando uma amostra de sangue da mãe que combina três parâmetros. Esses resultados, por sua vez, são comparados com os valores de outros dados relevantes, como idade, raça e peso da mãe, e a porcentagem de probabilidade de haver anormalidades cromossômicas é avaliada, mas nenhum deles é capaz de fornecer um diagnóstico confiável .

La biopsia coriónica (muestra de tejidos) o la amniocentesis (extracción de una pequeña cantidad de líquido amniótico del útero materno) son las únicas pruebas prenatales que arrojan una fiabilidad del 99 por ciento en el diagnóstico de alteraciones cromosómicas, entre las que se incluye el síndrome de Down.

Marisol New.

Você pode ler mais artigos semelhantes a A dobra nucal do bebê na gravidez, na categoria de estágios de desenvolvimento no local.


Vídeo: DIA DE EXAME -TRANSLUCÊNCIA NUCAL - QUE SUSTO! (Agosto 2021).