Valores

Meu filho não quer falar inglês comigo


Depois de vários anos promovendo o bilinguismo em crianças, é hora de tirar conclusões. E hoje, quero examinar uma questão que os pais nos repetem em muitas ocasiões. Partimos do ponto de vista de uma creche onde a partir de 4 meses, O inglês foi introduzido aos bebês naturalmente, e onde os pais estão cientes do nível que as crianças adquiriram no idioma.

Pois bem, verificamos como em muitos casos, as crianças, apesar do nível que as crianças têm na nova língua, recusam-se a falar inglês com os pais. Vamos analisar quais podem ser as causas disso.

Aplicamos um sistema complexo, unificando diferentes métodos de desenvolvimento de uma segunda língua, como 'OPOL' (prioridade 1 a 2 anos) e 'PREVIEW REVIEW' (a partir de 2 anos). Na creche, temos funcionários, que só falam com eles em inglês quando as crianças Eles ainda não são capazes de entender bem o espanhol. Na verdade, somos nós que os marcamos sem perceber o padrão de discriminação auditiva pela linguagem.

Além disso, as crianças sabem que vão para uma creche onde uma das vantagens que terão é o inglês. Desde que se lembram, as crianças já valorizam, até se sentem bem em alcançar os objetivos que alcançam.

O inglês é uma língua muito complexa e é muito difícil para uma criança entender que ela conhece uma língua. Quando falamos sobre bilinguismo, não estamos falando sobre saber as cores de cor. Mas entender sem pensar, e que palavras em inglês saem, sem querer. A criança vai desenvolvendo uma linguagem aos poucos. Mas, a criança durante os primeiros anos, embora tenha um nível elevado, não se sente totalmente confortável. Além disso, em geral, ele sabe a importância que os pais dão ao inglês.

Tudo isso é o que faz, que a criança, tente não falar com os pais em inglês. Além de ter o oposto típico de filho: se você me perguntar, eu não te responderei, posso te dizer mais tarde se quiser e tiver vontade.

Quando falamos de línguas, é melhor ser natural. Não estamos fazendo um exame. Pois você vai se sentir julgado. Inglês não deve ser um assunto, deve ser uma necessidade como caminhar.

O melhor para saber o nível da criança, ou se ela está alcançando os desenvolvimentos, é fazê-lo naturalmente. Se sabemos inglês, só temos que falar com ele em inglês, por algumas semanas, normalmente. Se a criança nos disser para não falar com ela em inglês, pedimos desculpas (em inglês) porque nos deixou sem querer, e continuamos falando com ele em ingles. Pediremos seu perdão quantas vezes forem necessárias.

Sim, no nosso caso, não falamos inglês. Devemos contar com um amigo e familiar que o conheça e que fale com ele por um tempo em inglês. Chegará um momento em que a criança associará aquela pessoa ao inglês e a deixará ir. Como não será um exame, será normal interagir com ele em inglês.

Você pode ler mais artigos semelhantes a Meu filho não quer falar inglês comigo, na categoria Idioma no site.


Vídeo: Kell Smith - Era Uma Vez Videoclipe Oficial (Outubro 2021).