Valores

Ocitocina durante a amamentação


A oxitocina é o mais famoso de todos os hormônios e é comumente conhecido como o hormônio do amor. Isso porque é liberado com uma carícia, um beijo, um abraço, sexo ou até mesmo comendo chocolate.

Esse hormônio tem papel fundamental durante o parto, pois é o responsável por iniciar as contrações que vão permitir que o colo do útero se dilate para que o bebê nasça. O que mais, sua função é básica durante a lactação.

O que é oxitocina? É produzido pela glândula pituitária e, quando está presente no sangue, desencadeia uma série de reações nas pessoas.

Esse hormônio tem papel fundamental durante a lactação. Quando o bebê suga o mamilo, é gerado um estímulo que chega ao hipotálamo e faz com que a ocitocina seja liberada na forma de pulsos. Esses pulsos, por sua vez, estimulam a produção de prolactina.

Enquanto a prolactina é responsável por estimular a produção de leite, a ocitocina estimula as células que circundam os alvéolos, dessa forma, o tecido mamário se contrai e o leite pode sair pelas glândulas mamárias.

Porém, nem sempre, esse estímulo ocorre quando o bebê está sendo amamentado. Algumas mulheres em ouvir seu bebê chorar, abraçar ou apenas pensar nele faz com que a oxitocina seja liberada e, assim, o leite sobe.

Durante os primeiros dias de amamentação, muitas mulheres sentem contrações uterinas, também chamadas de rugas. Também são causadas pela ocitocina e, embora possam ser dolorosas, são muito importantes para a recuperação pós-parto, pois ajudam o útero a se contrair e voltar ao tamanho anterior à gravidez.

Você pode ler mais artigos semelhantes a Ocitocina durante a amamentação, na categoria Amamentação Presencial.