Valores

A parteira na gravidez, parto e puepério


A parteira é o profissional ou profissional clínico especializado, pois também existem homens que exercem esta profissão, prestando à futura mãe os cuidados e a atenção que esta necessita desde o momento da concepção até o final do puepério. Além disso, vai te ensinar tudo relacionado aos primeiros cuidados com o bebê.

A parteira também é responsável pelos cursos de preparação para a maternidade. O número de consultas com a parteira durante a gravidez depende da organização de cada centro de saúde. A cada consulta, a parteira acompanha a evolução da gravidez e realiza os exames de saúde necessários, compartilhando esse cuidado com o ginecologista.

Na gravidez. Nesta fase, a parteira será um apoio fundamental para a futura mãe e terá o papel de a aconselhar no desenvolvimento da sua experiência de mãe. Monitore sua saúde, a evolução da própria gravidez e o desenvolvimento do bebê. Durante a gravidez, a parteira:
1. Aconselhe a mãe sobre hábitos de vida saudáveis.
2. Oferece os cuidados necessários para aliviar o desconforto de cada trimestre da gravidez.
3. Informa sobre os exames que a mãe deve fazer durante a gravidez.
4. Relatórios sobre as verificações de desenvolvimento do bebê e ouve seus batimentos cardíacos.
5. Verifique o estado de saúde da mãe, estudando seu peso, tensão, circunferência abdominal ...
6. Responda a todas as perguntas que a futura mãe tiver para que ela não tenha medo ou receio do parto.
7. Controla o progresso da gravidez.

Na hora da entrega. Ela cuida do bem-estar físico materno-fetal e atende à intensa situação emocional que a futura mãe passa no momento do parto. No momento do parto, a parteira:
1. Receber a mãe quando ela chegar ao hospital para dar à luz.
2. Se o trabalho de parto já tiver iniciado, ela cuidará da internação e levará a futura mãe para a sala de dilatação, onde ela o atenderá durante a dilatação e o parto. Se surgir alguma complicação durante a dilatação ou período do parto, o obstetra será avisado para que possa resolver o problema surgido.
3. No momento certo, a parteira se encarregará de entrar em contato ou aconselhar o anestesista, caso você tenha solicitado a anestesia peridural.
4. Monitora a dilatação e a condição do bebê por meio do monitoramento fetal.
5. Quando a entrega for iminente, você será transferido para a sala de parto. A parteira pode cuidar da mãe na segunda etapa e no parto, além de suturar a episiotomia.

Quando o bebê nasce
1. Ainda no hospital, a parteira monitora o pós-parto e o recém-nascido quanto à normalidade por duas a três horas após o parto.
2. A partir daí, a mãe será cuidada pelas enfermeiras.
3. Assim que tiver alta do hospital, a parteira irá visitá-lo ou recebê-lo em sua consulta.
4. A parteira irá informá-la e orientá-la sobre os pontos mais importantes desta nova etapa, acompanhará o estado dos pontos em caso de cesárea ou episiotomia. 5. Isso ajudará você a estabelecer a amamentação como o método de alimentação de escolha para seu bebê.

1. Público. A parteira da saúde pública é responsável pelo acompanhamento da gestação, mês a mês, e a partir da própria consulta. Ele monitorará sua pressão arterial, alterações ou ganho de peso, frequência cardíaca e as reações do bebê no útero. As parteiras também dão aulas de parto e aconselham as futuras mamães sobre higiene, dieta, hábitos saudáveis ​​e outros tópicos relacionados à saúde durante a gravidez.
2. Privado. Na rede privada de saúde, o acompanhamento da gravidez é feito pelo ginecologista e a atuação da parteira inicia-se apenas no parto. No entanto, se pretende receber os cuidados de uma parteira pode solicitá-lo através da rede pública de saúde porque os dois serviços não são incompatíveis.

Marisol New. Editor do nosso site

Você pode ler mais artigos semelhantes a A parteira na gravidez, parto e puepério, na categoria Estágios da gravidez no local.


Vídeo: Quebrando a Banca: Parto e Puerpério - Hygor Elias (Agosto 2021).