Valores

Coloque a cadeira de bebê bem no carro


Quem não aperta o cinto assim que entra no carro com o que está caindo? Mesmo agora os carros avisam com um som insistente e irritante quando você não o coloca ou está mal colocado. Mas e as crianças e seus assentos de segurança? Não há dispositivos ou alarmes para quando a criança está desafivelada ou a cadeira fora do lugar.

Esta atitude negligente representa um perigo de proporções máximas para a vida da criança, uma vez que estudo realizado por uma seguradora revela que 7 em cada 10 cadeiras de segurança infantil estão colocadas incorrectamente nos veículos, o que multiplica o risco de morte infantil por 4 nos caso de acidente de trânsito.

A pressa, deixar o cinto de segurança da cadeira de criança um pouco solto, fixar o sistema ISOFIX de forma incorreta ou prender indevidamente a cadeira com o cinto de segurança do veículo são alguns dos principais erros que os pais cometem na utilização indevida da cadeira. A utilização indevida dos sistemas de retenção infantil é uma causa determinante da mortalidade infantil na estrada, pois não só aumenta o risco de morte do menor, mas também em 4 dos 5 casos em que sobrevive, podem sofrer lesões e consequências muito graves. sério.

Grupo 0, até 13 kg. Devem estar sempre posicionados no sentido oposto ao da marcha, no banco do passageiro (com o airbag desativado) e, na sua falta, nos bancos traseiros. No assento, o bebê é segurado por um arnês de segurança com 3 ou 5 pontos de fixação.
- Bom uso. Oferece uma aderência muito boa. Envolve o corpo do bebê e evita o contato da cabeça da criança com outros elementos do carro e da cadeirinha com o painel ou o assento.
- Mal uso. Se a cadeirinha do carro não estiver bem presa com o cinto de segurança do assento dianteiro, em caso de colisão, ela girará violentamente e poderá tombar no assento. O bebê corre o risco de bater em algo interno do veículo, como a alavanca das mudanças ou o próprio motorista. E se o airbag do banco da frente, as cargas sobre a cabeça do bebê são dobradas, que pode suportar um peso de 120 quilos, e também pode sofrer lesões graves no pescoço e na cabeça, entre 20 e 50 por cento a mais.

Grupo 1, de 9 a 18 kg. Eles devem ser posicionados na direção de deslocamento e, se possível, nos bancos traseiros centrais.
- Bom uso. Eles podem ser usados dois sistemas: ISOFIX e Universal. O sistema de retenção ISOFIX é baseado em três pontos de fixação: dois pontos de fixação rígidos (fixados na carroceria entre o encosto e o assento do veículo, que seguram a cadeira em ambas as extremidades da base) e um terceiro ponto de fixação antirrotação. Oferece boa retenção se instalado corretamente. O sistema Universal utiliza o cinto de segurança do automóvel como principal âncora do veículo e, segundo especialistas, está mais exposto ao uso indevido. Neste sistema de retenção, o cinto deve ser sempre colocado nas passagens marcadas em vermelho no assento.
- Mal uso. Se a cadeira não for fixada com a cinta ISOFIX superior, em um golpe frontal a 50 km / h, as crianças sofrerão lesões graves na cabeça, pescoço e tórax (fraturas do crânio, vértebras cervicais e costelas). Esta situação é muito agravada se as âncoras inferiores não forem fixadas, pois a cadeira pode ser atirada para fora, podendo ferir também outros ocupantes do automóvel. O risco de ferimento na cabeça de uma criança aumenta em 50%.
Se não estiver devidamente presa com o cinto do carro, a cadeira do carro corre o risco de se deslocar, aumentando assim as chances de a cabeça da criança bater no banco da frente e a criança sofrer vários ferimentos na cabeça e no peito. Em caso de acidente, se os arneses de segurança do assento forem deixados soltos, a criança só será retida pela região pélvica, de modo que seu torso e cabeça possam bater violentamente contra o encosto e o encosto de cabeça do assento dianteiro em primeiro lugar no seu apoio próprio posteriormente, ultrapassando amplamente os limites de lesão estabelecidos.

Grupo 2-3, de 15 a 36 kg. O levantador elevatório levanta a criança na cadeira para que ela possa usar o cinto de segurança do adulto, que deve ser passado pelas guias vermelhas localizadas sob os apoios de braço.
- Bom uso. A maioria dos fabricantes recomenda colocá-lo nos bancos traseiros, porém, a melhor proteção é obtida quando a criança viaja com o assento auto no banco do passageiro dianteiro e o cinto de segurança tem pré-tensionador, mesmo que o airbag esteja ativado.
- Mal uso. Passar o braço sobre o cinto de segurança e andar com o cinto colocado nos chifres da talha é muito perigoso, pois, além de lesões na cabeça, pescoço e tórax, a criança pode sofrer penetração abdominal do cinto de segurança. Se você viajar sem o reforço, as tensões inerciais a que o pescoço da criança é submetido não são apenas multiplicadas por 2, mas é muito provável que ocorram lesões graves nas vértebras cervicais.

Marisol New. Editor do nosso site

Você pode ler mais artigos semelhantes a Coloque a cadeira de bebê bem no carro, na categoria de acidentes infantis em obra.


Vídeo: Bebê Conforto Galzerano - Piccolina (Junho 2021).