Valores

Exercícios de estimulação na água para bebês


Todos sabem que a natação sempre foi e é um esporte muito completo. Graças à movimentação no meio aquático, quase todos os músculos do nosso corpo são ativados e, no caso dos bebês, é muito importante para o desenvolvimento das áreas motora, cognitiva, sensorial e social.

O fato de bebês, ou crianças maiores, estarem em contato com este meio, supõe um desenvolvimento da musculatura, fortalece a capacidade respiratória e auxilia na expulsão do muco em caso de congestão. E é claro, e isso vai agradar a muitos pais e mães, melhora o apetite, aumentando-o (e o fato é que a água dá muita fome). E uma infinidade de benefícios, mas o mais importante, ajuda a melhorar o vínculo entre mãe ou pai e filho, fortalecendo o afeto.

Um aspecto a ter em mente se estivermos com bebês de 6 a 9 meses é que, desde o nascimento até essa idade, os bebês apresentam o reflexo chamado 'corte glótico'. Consiste em que mesmo que o bebê fique submerso na água, a glote se fecha impedindo que qualquer coisa entre no trato respiratório. Se não for estimulado, esse reflexo se perde mais rapidamente. Desta forma, uma forma de mantê-lo ativo por mais tempo é realizando mergulhos controlados:

- Segurando o bebê pelas axilas em pé na água, contamos um dois e três, sopra no rosto do bebê e submerge. E você também pode fazer um mergulho para o bebê e outro para você torná-lo mais divertido.

- Quando temos o bebê sentado no meio-fio, ao qual o introduzimos na água fazemos também uma pequena imersão.

- Coloque um brinquedo totalmente submerso na água (piscina pequena e rasa) e tente agarrar o objeto com pequenos mergulhos. Este exercício também favorece futuras habilidades psicomotoras e estimula sua percepção visual e tátil.

Outro aspecto importante é incutir nos bebês o respeito pelo meio ambiente, ou seja, quando brincamos com bebês ou pequenos perto da água tentamos fazê-los entrar ou pular na água ao comando dos pais por meio de: 1, 2, e 3 !! ou pronto, pronto agora !!… ..e nunca antes ou sem qualquer pedido.

Assim, sentados no meio-fio ou em pé (dependendo da criança) faremos os dois exercícios:

- 1, 2 e (você espera alguns minutos) 3 e cada vez prolongando a espera para 3. Ou pronto, ajuste ... vá! O mesmo que o anterior.

- Saltar também qualquer obstáculo (arco, prancha, prancha, churro etc.)

- Quando eles forem muito pequenos vamos colocar a cabeça do bebê no ombro para dar segurança e vamos nos mexendo aos poucos.

- Depois de dominar o exercício anterior, podemos colocar algum tipo de material auxiliar: tábua, churro ... embaixo do pescoço do bebê e deixá-lo flutuar.

- Com auxílio de material auxiliar ou não, coloque o bebê de costas e faça movimentos de um lado para o outro da piscina.

E, por fim, o trabalho em decúbito ventral melhora o tônus ​​cervical, além de fortalecer a coluna e o tronco e facilita a busca por objetos:

- Coloque um churro sob a barriga do bebê e faça movimentos para alcançar um objeto.

- Pegue as mãos do bebê e incentive-o a dar um chute engatinhando.

- Carregue objetos de um lado para o outro da piscina. Colocamos uma prancha na frente da criança, ela vai pegá-la com as mãos e ao mesmo tempo vamos levar o objeto em questão para o outro lado.

Você pode ler mais artigos semelhantes a Exercícios de estimulação na água para bebês, na categoria de estimulação infantil no local.


Vídeo: COMO ESTIMULAR A FALA DO BEBÊ (Junho 2021).