Saúde

Como saber se seu filho sofre de perda de cálcio na urina


A formação da urina é uma estratégia muito complicada, mas tão necessária quanto comer ou respirar. Por ser um processo repleto de fases e etapas, muitos problemas diferentes podem surgir. Desta vez, de Guiainfantil.com Vamos falar sobre um assunto que, com certeza, você já ouviu em alguma ocasião: perda de cálcio na urina em crianças, uma patologia que pode afetar 5 em cada 100 crianças.

o perda de cálcio na urina Pode ser hereditário, embora nem sempre seja o caso. A maneira mais fácil de controlá-lo é através de uma alimentação cuidadosa, em que se inclua muita água, mais frutas e abundantes peixes oleosos e na qual, ao contrário, o sal, os alimentos pré-cozinhados, os laticínios e a teína sejam limitados. O exercício físico também é muito importante.

Se essas medidas não funcionarem, o tratamento será estabelecido pelo pediatra ou nefrologista. Mas, Como saber se a criança sofre de perda de cálcio na urina? Se tiver dúvidas, preste atenção a estes 6 sinais que podem alertar para esta patologia.

1. Pedras nos rins
Pedras - os médicos chamam de litíase renal ou cálculos urinários - podem gerar, em sua movimentação através do trato urinário, pequenos ferimentos superficiais que tendem a sangrar. Portanto, os pais percebem a emissão de urina com o sangue. Além desse fato, o trato urinário obstruído pelo cálculo torna-se distendido, o que gera dor, irritabilidade e vômitos.

2. Aumento do volume de urina
Outro sintoma que preocupa os pais são as vezes que a criança vai ao banheiro e a grande quantidade de urina que ela emite.

3. Infecções urinárias de predisposição
O cálcio aumentado na urina pode se agregar e formar precipitados, aos quais algumas bactérias se fixam com certa facilidade. Secundariamente à infecção, o trato urinário pode ficar inflamado, causando coceira, micção frequente ou dor na região abdominal inferior, entre outros desconfortos.

4. Mineralização insuficiente dos ossos
À medida que aumentam as perdas de cálcio na urina, para manter a homeostase, o corpo recorre ao uso do cálcio presente nos ossos. E quando o cálcio nos ossos acaba, eles ficam especialmente frágeis e vulneráveis.

5. Dor óssea noturna significativa
Observe que curiosidade, quando o osso perde a camada mineral, o corpo reage e faz crescer a matriz óssea (sua parte não mineral). Esse crescimento ocorre, sobretudo, à noite.

6. Insônia
Às vezes, mas não sempre, essas crianças têm dificuldade em adormecer. Muitas vezes devido, sobretudo, aos inconvenientes que mencionamos acima.

Seu médico pedirá uma série de testes. Especificamente, um análise de sangue (hemograma, bioquímica, íons, gasometria) e um análise de urina (onde, além da análise elementar, serão avaliadas as quantidades de cálcio, ácido úrico, íons e creatinina). Se ele notar alterações significativas, ele encaminhará seu filho a um nefrologista pediátrico.

Ele nefrologista infantil vai colocar o nome e o sobrenome da causa exata do que acontece com seu filho. Resumindo tanto quanto possível, podemos agrupar as causas em:

- Quando não há hipercalcemia (níveis elevados de cálcio), deve-se suspeitar da existência de problemas no túbulo renal (síndrome de Fanconi, cistinose, acidose tubular renal), doença de Wilson ou acidose metabólica.

- Se houver hipercalcemiaDevemos suspeitar de envenenamento por vitamina D, uma dieta excessiva de laticínios ou uma condição chamada hipercalciúria idiopática.

Em suma, como pai, você deve estar ciente das possíveis manifestações clínicas de seu filho. Se você suspeitar de um aumento da perda de cálcio na urina, você deve entrar em contato com o seu pediatra. E, se ele pensar, vai encaminhar você para o especialista em rins.

Você pode ler mais artigos semelhantes a Como saber se seu filho sofre de perda de cálcio na urina, na categoria Saúde no local.


Vídeo: Saiba mais sobre a Insuficiência Renal! (Junho 2021).