Doenças - desconforto

Como tratar a asma durante a gravidez


A asma é uma doença pulmonar que pode comprometer a vida das pessoas se não for tratada adequadamente. Caso a asma afete uma mulher em gravidez plena, pode fazer com que ela passe por um estágio complexo do ponto de vista metabólico e, portanto, precisará de atenção especial para evitar complicações para sua saúde e a do bebê.

Um estudo publicado em New England Journal of Medicine garante que o não tratamento adequado da doença durante a gravidez pode causar complicações como hipertensão, parto prematuro ou crianças com baixo peso, ao mesmo tempo que recomenda evitar medicamentos orais nesses meses, a menos que sejam essenciais.

Pesquisas recentes mostraram que há evidências científicas de que as flutuações hormonais podem influenciar diretamente a inflamação das vias aéreas das mulheres e isso explicaria uma das razões pelas quais a asma em algumas mulheres evolui paralelamente ao seu desenvolvimento hormonal.

Também apóia a teoria da asma pré-menstrual que afeta 57% das mulheres asmáticas. O tratamento desta doença é, portanto, essencial para o bom desenvolvimento do feto e, apesar dos preconceitos em torno de alguns dos medicamentos mais comumente usados ​​para combater a hiperventilação pulmonar, foi demonstrado que um ataque asmático envolve uma diminuição no fornecimento de oxigênio ao feto, a perigo muito maior do que a administração de esteróides ou broncodilatadores apropriados.

Sabe-se que asmáticos em tratamento desfrutam de gestações mais saudáveis, aumentando assim a probabilidade de terem filhos saudáveis.

Os professores recomendam que as mulheres sem filhos que estão pensando em engravidar avaliem a situação junto com seu ginecologista e elaborem um plano terapêutico preventivo no qual possam ser utilizados recursos de imunoterapia, que geralmente não apresentam efeitos adversos desde que iniciados antes a concepção.

Uma das instituições que tem estudado a fundo o assunto, a Kaiser Permanente Medical Center, especificou que mulheres grávidas asmáticas devem:

1- Cumprir rigorosamente o plano terapêutico preventivo indicado pelo médico e aprovado pelo ginecologista para que a inflamação crônica das vias aéreas esteja sob controle.

2- Fique longe dos fatores que desencadeiam reações alérgicas ou asmáticas, bem como sempre consulte um profissional antes de tomar os medicamentos.

3- Pratique exercícios físicos com moderação, desde que não sejam indutores de asma. Essa rotina física também deve ser controlada por um profissional.

4- Vacine-se contra o vírus da gripe se o segundo ou terceiro trimestre da gravidez cair no outono ou inverno. A poluição ambiental e as mudanças climáticas são dois dos fatores que têm multiplicado os casos da doença no mundo.

Rosa Mañas. Editor do nosso site

Você pode ler mais artigos semelhantes a Como tratar a asma durante a gravidez, na categoria de Doenças - incômodos no local.


Vídeo: Gravidez e Asma: Dicas para uma gestação com Asma controlada (Junho 2021).