Ficar grávida

Ser mãe, quanto tempo esperar?


A idade em que nós, mulheres, decidimos ter nosso primeiro filho está aumentando a cada ano. E é que há tantas coisas em que devemos pensar ao decidir que chegou a hora de ser mãe, que esquecemos o mais importante, a fertilidade.

Você já pensou em quanto tempo pode adiar a decisão de ser mãe? A idade da mulher é um fator determinante na fertilidade. Vários estudos estimam que uma em cada dez mulheres apresenta menor reserva ovariana após os 32 anos, reduzindo assim as chances de gravidez. Enquanto a idade não influencia tanto os homens, visto que a produção de espermatozoides está em constante regeneração, no caso das mulheres ocorre o contrário.

A perda de óvulos é um processo ligado à idade e irreversível, visto que as mulheres nascem com uma quantidade de óvulos que vai diminuindo rapidamente com o tempo e que não podemos parar. Ao nascer, a mulher tem aproximadamente um milhão de ovócitos e esse número diminui durante a infância, até cair para cerca de 400.000 quando ela tem sua primeira menstruação e para 200.000 por volta dos 30 anos.

Como podemos saber se nossa reserva ovariana é mãe antes de atingir o limite de tempo? Um novo conceito foi incluído nos exames ginecológicos de rotina das mulheres, especialmente após certas idades. Assim como a citologia, ultra-som ou avaliação das mamas é realizada, testes também podem ser incluídos para detectar o número de óvulos disponíveis que uma mulher deixou para se tornar mãe, se ela tem problemas de fertilidade ou se ela apenas deseja ter informações sobre possibilidades reprodutivas em um determinado momento.

Para conhecer a reserva ovariana, é fundamental conhecer o estado dos óvulos, analisando a capacidade funcional dos ovários, bem como o número e a qualidade dos ovócitos. Atualmente, eles podem ser encontrados de forma fácil e rápida por meio da contagem de folículos antrais (RFA) e análise do hormônio antimülleriano (HAM), dois marcadores complementares que fornecem informações precisas sobre as expectativas reprodutivas.

A contagem dos folículos antrais é realizada com muita facilidade, por meio de um simples ultrassom ginecológico vaginal que costuma ser incluído nos check-ups de rotina. Se você contar cerca de 5 a 10 folículos em cada ovário, pode-se considerar que você tem uma reserva ideal. A análise do hormônio antimülleriano fornece informações não apenas sobre o número de folículos ovarianos, mas também sobre a qualidade do oócito. Esse hormônio é produzido pelos pequenos folículos nos ovários, sendo um indicador proporcional da quantidade de óvulos disponíveis que as mulheres apresentam em cada idade.

Conhecer a reserva ovariana das mulheres em idades avançadas é muito importante, pois quanto mais velhas, menos óvulos e de pior qualidade. Essa contagem influencia na diminuição da fertilidade, além de aumentar as chances de problemas na gravidez.

Fonte consultada:
Clínica Ginefiv.
Dra. Victoria Verdú, Coordenadora de Ginecologia da Clínica Ginefiv.

Você pode ler mais artigos semelhantes a Sendo mãe, quanto tempo esperar?, na categoria Ficar grávida no local.


Vídeo: Como ser mãe, firme e gentil ao mesmo tempo? Adriana Jubran. TEDxSaoPauloSalon (Outubro 2021).