Acidentes infantis

Os 7 acidentes mais comuns de crianças na escola


Nossos filhos passam muitas horas ao longo do dia na escola. Nos centros educacionais, além de aprender e se divertir, podem ocorrer algumas circunstâncias que levam a acidentes, na maioria das vezes sem ser grave.

A maioria desses acidentes ocorre durante o recreio, pois é neste momento que as crianças correm de um lugar para outro e podem colidir, jogar bola, pular, etc. Embora também possam ocorrer dentro das salas de aula.

Mas Quais são os acidentes mais comuns em crianças na escola e como devemos tratá-los?

1- Arranhões
As crianças costumam ter arranhões nos joelhos e cotovelos, causados ​​por pequenas quedas. Diante desse tipo de ferida, o melhor a fazer é lavar com água e sabão para retirar brita ou sujeira, se sangrar tampe a ferida, aplique um anti-séptico, e se for uma área muito exposta podemos cobrir a ferida com gaze, embora o melhor é deixar para o ar.

Se a ferida não para de sangrar após 5 ou 10 minutos de pressão, for profunda ou tiver algum objeto preso, teríamos que ir ao pronto-socorro para tratar.

2- Contusões
As quedas contínuas ou solavancos acidentais sem consequências sofridas pelos pequenos durante a brincadeira levam ao aparecimento de hematomas. As pernas das crianças são os locais onde aparecem com maior frequência, embora também as possamos encontrar nos joelhos, braços e menos frequentemente na cabeça. Essas contusões são indolores e cicatrizam por conta própria em uma a duas semanas.

Os dermatologistas aconselham a aplicação de gelo três vezes ao dia durante as primeiras 48 horas na área de aparecimento do hematoma. Caso o hematoma não mude de cor por mais de 14 dias ou a dor persista, é aconselhável ir ao pediatra.

3- Sangramento nasal
Às vezes, as crianças se chocam ou recebem e sofrem golpes no rosto, podendo ocorrer sangramento nasal. Nestes casos, é conveniente evitar colocar a cabeça para trás para não engolir sangue, mas é aconselhável inclinar a cabeça para a frente para que o sangue saia.

Pode ajudar a estancar o sangramento se pressionarmos as narinas com os dedos. Se passarem mais de 10 minutos ao fazê-lo e o sangramento não parar, deve-se colocar uma gaze impregnada com água oxigenada dentro do nariz e se o sangue ainda não parar devemos ir ao médico.

4- Entorses
As entorses de tornozelo são as lesões mais comuns em crianças devido ao movimento constante. São produzidos pelo deslocamento da articulação de forma inusitada, lesando o ligamento em maior ou menor grau.

No momento em que a criança sentir dores no tornozelo, a região estiver inflamada ou com dificuldade de sustentar o pé, é necessário consultar o médico. O tratamento será indicado pelo médico mas o habitual é repouso, anti-inflamatórios e por vezes reabilitação.

5- Luxações
Pela mesma razão que as entorses podem causar as temidas luxações. A luxação é a separação de 2 ossos em uma articulação. Nestes casos devemos imobilizar a área, aplicar gelo e transferir a criança para o posto de saúde. O médico reparará a luxação posicionando corretamente a articulação.

6- Fraturas
As fraturas ósseas em crianças são bastante comuns, é um dos acidentes mais comuns em crianças na escola e, devido às características de seus ossos, cicatrizam em pouco tempo. Os ossos das crianças são mais elásticos e porosos e têm grande capacidade de regeneração. As fraturas mais comuns são cotovelo, antebraço, tornozelo, tíbia e clavícula.

O tratamento em caso de fraturas menores é a imobilização da área danificada por 3 ou 4 semanas para que possa soldar corretamente. Se a fratura for mais grave, pode ser necessário um tempo de imobilização maior ou mesmo cirurgia.

7- Trauma na cabeça
A maioria dessas lesões são leves porque o crânio protege o cérebro. Na maioria dos casos não há consequências, já que só causam lesões na superfície da cabeça, como hematomas, feridas e dor na área do golpe, mas às vezes podem causar lesões cerebrais graves.

Na maioria dos casos, a criança sentirá apenas dor e não precisará de cuidados médicos. Devemos aplicar gelo e analgésico, mas devemos estar atentos ao aparecimento de sonolência, convulsões, febre, confusão, dores que não param, ... nestes casos devemos ir imediatamente ao médico.

A vitalidade e a energia das crianças tornam difícil evitar este tipo de acidentes na escola. Porém, devemos tomar cuidados para evitá-los, como: evitar que as crianças corram pela escola, seja na sala de aula, nos corredores ou no quintal.

Ensine-os a abrir portas lentamente ou com cuidado para evitar bater em um colega de classe, evite jogos violentos no recreio, não empurre os colegas, tenha cuidado ao subir ou descer escadas para evitar quedas, não suba nas cadeiras ou mesas nem mantenha a ordem no centro para evitar tropeçar.

Você pode ler mais artigos semelhantes a Os 7 acidentes mais comuns de crianças na escola, na categoria de acidentes infantis em obra.


Vídeo: Segurança e Primeiros Socorros de uma Criança - Curso CPT Treinamento de Babá (Junho 2021).