Lactância Materna

O papel do pai na amamentação


A figura e o papel do pai estão tradicionalmente de um lado do maternidade, e mais especificamente da amamentação. É verdade que a mãe é a única pessoa que pode amamentar, porém o papel do pai na amamentação é fundamental para o sucesso.

E é isso, como o Organização Mundial de Saúde, o apoio familiar adequado é muito importante para o sucesso da amamentação. Mas os pais estão cientes disso? Como você pode ajudar nesse sentido?

A Organização Mundial da Saúde defende que lactância Materna como forma de alimentação ideal para o recém-nascido, pois fornece os nutrientes necessários para um crescimento e desenvolvimento saudáveis. Se recomenda amamentação exclusiva até seis meses de vida do bebê, a partir daí acrescentando alimentação complementar (cereais, frutas, verduras ...) por pelo menos dois anos.

É um processo em que os pais precisam se envolver desde o início. Quão? Em primeiro lugar, os pais devem ser informados sobre a alimentação e os cuidados do recém-nascido para se conscientizarem da importância de sua figura.

Para receber as informações corretas, eles podem acompanhar a parturiente até a consulta da parteira, frequentar a maternidade, turmas de lactância Materna de cada posto de saúde ou ler diferentes estudos ou artigos ... Desta forma o pai vai perceber que amamentar Não se trata apenas de mulheres, mas de duas, mas de três, onde ele é um pilar fundamental.

Uma vez informados, o que podem fazer enquanto a mãe amamenta o bebê?

1. Apoio incondicional e reforço positivo
É muito comum a mãe ficar mais sensível que o normal após o parto e nos dias seguintes: ela duvida de si mesma, sente cansaço, irritabilidade, enfim, que seu humor está alterado.

Este período transitório é conhecido como blues maternidade. É uma reação normal produzida pelas alterações hormonais da gravidez e do parto e que ocorre nos primeiros dez dias pós-parto. A essa alteração hormonal deve-se acrescentar o cuidado com o bebê, o sono interrompido ...

O pai deve lembrar à mãe que se trata de uma fase transitória, e que tudo o que ele faz pelo filho é fenomenal, aumentando a confiança e a autoestima, essenciais nos primeiros dias.

2. Cuidado durante a alimentação
Enquanto o filho está mamando, o pai cuidará dos detalhes para que a mãe e o bebê fiquem o mais confortável possível: temperatura ambiente agradável, um banquinho será colocado mais perto dos pés se ele estiver sentado, copo de água, leite ou suco ... (durante a bebida a mulher fica com muita sede), ele vai perguntar se você precisa de alguma coisa para chegar até ele, enfim, ele vai te acompanhar durante isso.

3. Descarregue a mãe
Se houver mais filhos em casa, o pai cuidará deles. É muito comum os irmãos mais novos - agora mais velhos - sentirem ciúme do novo membro da família, mas aos poucos vai passando.

4. Assuma as tarefas domésticas
Quanto aos afazeres domésticos, o pai tentará cuidar deles, para que a mãe tenha mais tempo para descansar (a amamentação gera muito desgaste físico) e para amamentar o bebê.

5. Visitas de controle
Um ponto fundamental são as idas ao hospital e à casa quando a mãe acaba de dar à luz. É muito importante que o casal marque seus limites, e os limite apenas aos parentes mais próximos. As visitas costumam ser uma fonte de estresse para a mãe e o bebê nessa fase. Ambos precisam de garantias!

Assim, com tudo o que acabamos de ver, os pais podem ser uma parte ativa da parentalidade, sendo o amamentar a porta de entrada para ela.

Você pode ler mais artigos semelhantes a O papel do pai na amamentação, na categoria Amamentação Presencial.


Vídeo: Papel do Pai na Amamentação (Junho 2021).