Diálogo e comunicação

11 técnicas para fazer com que a escuta ativa realmente funcione com as crianças


Você já ouviu falar do método de escuta ativa para educar as crianças? É a melhor maneira de tratar um ao outro dentro da família. Fala-se muito dessa técnica (que se você tem que ficar no mesmo nível das crianças para falar com elas, que se tem que cuidar da língua ...), porém, não é possível aprofundar nos fundamentos em que ela deve se sustentar para Realmente funciona. A seguir, investigamos o método de escuta ativa.

Comunicação no núcleo familiar é a forma mais eficaz de satisfazer as necessidades de todos os membros que a compõem. Os principais responsáveis ​​por definir como será a comunicação familiar são os pais. A maneira como eles são coordenados determinará a maneira como as crianças aprendem a ficar excitadas e a se relacionar com os outros. Graças a esta coerência comunicativa, dentro da família se configurará o seguinte:

- A maneira de enfrentar as dificuldades do dia a dia.

- As diferentes formas de pensar.

- Você aprende a negociar, aceitar e respeitar o ponto de vista dos outros.

Para que exista comunicação positiva dentro do núcleo familiar É importante ficar longe de estilos agressivos que usam gritar ou ofender como meio de satisfazer desejos e necessidades. Também será necessário ficar longe da 'passividade' comunicativa, onde o silêncio reina como resposta.

Em vez disso, os pais precisam se coordenar comunicação assertiva onde os direitos de todos os interlocutores sejam respeitados e, assim, atendam às necessidades de todos. Desta forma, será possível fortalecer os laços afetivos entre pais e filhos.

Ouvir será a melhor maneira de se conectar com o outro e, assim, criar uma interação saudável e fluida com os demais membros do núcleo familiar.

A assertividade tem esse fator importante na comunicação. Mas ouvir o outro não significa apenas ouvir as palavras que o outro diz. É algo mais complexo. Ouvir deve ser ativo e requer grande esforço. Isso significa estar atento à comunicação verbal e não verbal (muito mais importante para entender a mensagem). Ou seja, você deve estar atento às palavras que a outra pessoa diz e, além disso, deve estar atento aos gestos, à expressão do rosto, ao tom de voz, etc.

Assim, graças à escuta ativa, podemos chegar a toda a mensagem: o que o outro diz, sentimentos, ideias e pensamentos (mas não expressos em palavras). Esse tipo de escuta é a porta que permite que os pais se conectem com a sensibilidade e as emoções de seus filhos. Desta forma, os pequenos são ajudados a alcançar a confiança, segurança e autoestima necessárias para que ocorra um desenvolvimento evolutivo positivo.

Para que a escuta ativa seja realizada de forma eficaz, você deve considerar as dicas e técnicas a seguir. Isso é tudo que você sempre deve evitar.

1. Interrupções
Devemos esperar que o outro termine de falar. Se o outro precisa expressar o que está acontecendo com ele, devemos evitar contar 'nossa história' sem deixá-lo terminar.

2. Distrações
Quando nos comunicamos, a atenção diminui no 'nó' da conversa. No começo e no final, continua alto. Bem, devemos nos esforçar para manter o mesmo nível de atenção nas diferentes partes da conversa.

3. Evite expressões
Por exemplo, 'acalme-se, certamente não acontece nada'.

4. Seja um 'psicólogo doméstico'
Evite dar soluções e respostas ao outro resolvendo tudo o que acontece sem ter ouvido toda a conversa.

5. Juiz
Se o que a criança diz é julgado, afastamo-nos de um modelo de aprendizagem que lhe permite ser tolerante com a opinião dos outros. Portanto, devemos aceitar o que ele nos diz, mesmo sem concordar. Para estimular a tolerância, a assertividade ou mesmo aprender a admitir erros e não se frustrar.

6. Rejeite tudo o que você diz
Seria melhor não culpá-lo por não gostar do que ele está dizendo, ou dar sermões para corrigir seu pensamento. Isso só o afasta ainda mais.

Para que haja uma comunicação familiar positiva, é importante se afastar das atitudes descritas acima. Uma vez que o tenhamos alcançado, será importante seguir algumas diretrizes para facilitar a escuta ativa. Entre elas:

7. Faça contato visual
É importante olhar nos olhos de quem está falando. Se seu filho precisa que você o escute, é melhor você se curvar e chegar à altura dele para poder notar sua expressão.

8. Aprenda a reconhecer sua linguagem não verbal
O que significam os gestos que ele faz, suas expressões, sua postura ao falar, etc.

9. Serve como espelho
Acene com a cabeça para que eles saibam que você está ouvindo. Você também pode parafrasear o que ela está dizendo e assim, além de deixar a criança saber que você está ouvindo, pode verificar se entendeu a mensagem.

10. Use sua própria linguagem não verbal
É tão importante estar atento à linguagem não verbal que a criança usa quanto ao usar a sua própria.

11. Sorria
Sorria, faça gestos, a postura que usamos ao ouvir, etc. eles serão sinais muito importantes para a criança enquanto fala.

Você pode ler mais artigos semelhantes a 11 técnicas para fazer com que a escuta ativa realmente funcione com as crianças, na categoria Diálogo e comunicação in loco.


Vídeo: Como Atender Bem o Cliente - 7 Dicas Simples e Rápidas para Aplicar no Seu Negócio - com Erik Penna (Agosto 2021).