Recém-nascido

Acne neonatal, espinhas na pele do recém-nascido que assustam os pais


Quando o bebê está na barriga da mãe, o pequeno fica protegido de fatores ambientais que podem alterar sua pele ou corpo. Em geral, ao nascer, sua pele fica exposta a agentes que podem favorecer o aparecimento de algumas lesões que vêm preocupando muito os pais e, entre essas, está a chamada acne neonatal, tecnicamente conhecido como pustulose cefálica neonatal.

Ele acne neonatal São inchaços ou inchaços vermelhos (comedões), chamados de "engorda", que aparecem na face e couro cabeludo do recém-nascido, geralmente aparecendo após a terceira semana de vida. Durante o primeiro mês, 20% dos recém-nascidos os desenvolvem. Essas espinhas podem ser fechadas (espinhas pustulosas), mais freqüentes nessa idade, e abertas (cravos), mais freqüentes em bebês e adolescentes.

1. Por que ocorre a acne neonatal?
A causa é realmente desconhecida, mas algumas pesquisas atribuíram a:

- Transferência placentária de andrógenos maternos (hormônios).

- Hiperatividade das glândulas supra-renais do recém-nascido.

- Transferência placentária de alguns medicamentos (lítio, hidantoína) ingeridos pela mãe.

- Proliferação de fungos comensais na pele.

2. Como isso evolui?
A acne neonatal é superada em semanas ou meses, de forma espontânea, visto que suas lesões evoluem por conta própria, sem a necessidade de tratamento médico, na maioria das vezes.

3. Como esta lesão cutânea é diagnosticada?
Um diagnóstico de acne neonatal ao observar em um recém-nascido a presença de inchaços ou inchaços vermelhos (engorda) e / ou manchas brancas (pustulosa) na região da face e couro cabeludo, a partir da terceira semana de nascimento e que desaparecem espontaneamente sem deixar marcas, algo que geralmente preocupa muito os pais.

4. Pode haver complicações da acne neonatal?
Na realidade, é algo benigno, que muito raramente apresenta complicações e, quando o fazem, são na sua maioria infecciosas, devido ao mau manejo ou negligência das lesões primárias. Geralmente não deixa cicatrizes ou marcas no rosto do bebê, por se tratar de lesões superficiais.

5. Existe algum tratamento para curar essas espinhas no recém-nascido?
Normalmente o acne neonatal Não tem tratamento médico específico, pois são lesões que evoluem espontaneamente, algumas semanas após o aparecimento. Caso persistam ou se complicem, deve-se consultar o pediatra, que tomará a decisão mais adequada de acordo com a causa ou origem da complicação (esteróide, antibióticos ou antifúngicos tópicos ou orais).

6. O melhor conselho para os pais nesta situação
Embora às vezes produza muita angústia nos pais, porque é principalmente no rosto do bebê, eles não precisam se estressar, pois como já falamos são lesões benignas que desaparecem de forma rápida e espontânea. Aqui estão algumas dicas:

- Evite beijar ou tocar o rosto do bebê, pois pode ser um fator predisponente para acne neonatal ou prováveis ​​complicações infecciosas, causadas por germes da cavidade oral ou mãos contaminadas.

- Não belisque ou tente remover as espinhas, pois haveria risco de complicações ou de deixar marcas (cicatrizes) no rosto do bebê.

- Lave o rosto com água limpa (filtrada ou potável) e sabão neutro.

- Não se automedique.

- Consulte o seu pediatra, que o orientará e tomará a decisão mais adequada e pertinente e, acima de tudo, você tirará todas as dúvidas que possa ter sobre o acne neonatal.

Você pode ler mais artigos semelhantes a Acne neonatal, espinhas na pele do recém-nascido que assustam os pais, na categoria Recém-nascido in loco.


Vídeo: ELIMINE A ACNE espinhas Sem Roacutan (Junho 2021).